Duplicação da BR-376 em Mandaguaçu inclui a construção de 5 viadutos

viapar

Viaduto na BR-376, no trevo principal da cidade de Mandaguaçu.

A duplicação de 22,6 quilômetros da BR-376, entre Mandaguaçu e Nova Esperança, na região de Maringá, foi anunciada pela concessionária de rodovias Viapar, que apresentou o projeto a vereadores e comerciantes de Nova Esperança. A empresa informou que a obra, orçada em R$ 130 milhões, terá início em janeiro de 2015 e deverá ser concluída em dezembro de 2016.

De acordo com a Viapar, que administrada a rodovia, no trecho serão construídos 10 viadutos que vão atender “uma antiga demanda dos municípios por segurança” nos trevos de Atalaia, Presidente Castelo Branco, Mandaguaçu e Nova Esperança.

A entrada das cidades será por baixo da rodovia. Somente em Mandaguaçu serão cinco viadutos. “Anos atrás, quando houve a duplicação entre Mandaguaçu e Maringá, tivemos um salto no desenvolvimento da cidade com a facilidade no acesso. Agora, nesta primeira etapa até Nova Esperança vai melhorar bastante e no futuro até Paranavaí, ainda mais. Sem contar que desafogará o trânsito na rodovia. Acredito que os acidentes na rodovia deverão reduzir substancialmente”, disse o prefeito de Mandaguaçu, Ismael Ibrahim Fouani (PSD).

O prefeito de Nova Esperança, Gerson Zanusso (PSD), avaliou de forma positiva o projeto da concessionária. “A duplicação é uma grande conquista para os moradores e com certeza vai melhorar a segurança de todos”, diz.

A apresentação do projeto contou com imagens em 3D, o que possibilitou entender a obra com com mais detalhes, principalmente nas vias de acessos às cidades que a rodovia corta.

Um desses locais, o trevo de Atalaia, é uma das prioridades do projeto, uma vez que “muitos acidentes têm ocorrido no trecho”, conforme a assessoria da concessionária., que não informou a quantidade.

O projeto ainda poderá passar por alterações por conta do diálogo com os municípios. Mas de acordo com o presidente da Viapar, Marcelo Stachow Machado, o interesse público se sobrepõe ao privado e nem sempre o projeto agradará a todos. “Ouvimos a comunidade e as alterações possíveis poderão ser repassadas ao DER-PR (Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná)”, explica.

A obra contempla ainda uma passarela em Presidente Castelo Branco, seis retornos em nível, implantação ou melhorias de vias marginais em Mandaguaçu, Presidente Castelo Branco e Nova Esperança. No total, de acordo com a Viapar, serão utilizadas 72 mil toneladas de massa asfáltica, 54 km de canaletas para esgotamento de água, 5,4 km de bueiros e 470 metros quadrados de placas para sinalização vertical.

MOVIMENTO
8.500 É a média de veículos que passam diariamente pela praça de pedágio de Presidente Castelo Branco, segundo a Viapar.

POSSIBILIDADE
“Ouvimos a comunidade e as alterações possíveis poderão ser repassadas ao DER-PR .”
MARCELO STACHOW MACHADO
Presidente da Viapar

O DIÁRIO

Uma resposta a Duplicação da BR-376 em Mandaguaçu inclui a construção de 5 viadutos

  • Roberto Tramarim disse:

    “A duplicação é uma grande conquista para os moradores e com certeza vai melhorar a segurança de todos”, diz.
    essa frase é uma piada mesmo só pode.
    é impressionante como nossos administradores público tem essa frase em comum entre eles.
    pra com esse negócio de que que é uma grande conquista, que palhaçada é essa. pagamos e pagamos uma das tarifas mais caras e injusta de pedágio e esses “administrador público” me vem com um papo desse, só um tolo pra acreditar numa atrocidade dessa!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *