Câmara de Vereadores

Passagem de Comando da Polícia Militar de Mandaguaçu

Nesta terça-feira (10), foi realizada na Câmara Municipal de Mandaguaçu uma solenidade de passagem de comando da Polícia Militar do subtenente Capitol ao 2° sargento Felipe, que assume a partir de agora, o comando da Polícia Militar de Mandaguaçu.

A cerimônia foi conduzida pelo chefe da Comunicação Social do 4° Batalhão, tenente Claudio Rocha.

MANDAGUAÇU: Parlamento Metropolitano discute saneamento básico

Vereadores do Parlamento Metropolitano visitando a Unidade de Tratamento de Esgoto da Sanepar em Mandaguaçu.

Na manhã de hoje (03), os vereadores que formam o Parlamento Metropolitano estiveram reunidos na Câmara Municipal de Mandaguaçu. Segundo o vereador de Mandaguaçu, Beto Dentista, na reunião foi apresentada a situação do saneamento básico no município. “Apresentei a situação desoladora do saneamento básico de Mandaguaçu, que em franco crescimento urbano, tem apenas 19% de cobertura de coleta de esgoto.”

Após a reunião, os membros do Parlamento Metropolitano visitaram a Estação de Tratamento de Esgoto da Sanepar, onde foram recebidos pelo Gerente da Unidade Regional de Maringá, Valteir Galdino da Nóbrega.

Vereadores questionam gasto de quase R$ 8 mil com palestra para funcionários da Prefeitura de Mandaguaçu

banner2Na sessão da Câmara de Vereadores de Mandaguaçu, na última segunda-feira (12), o vereador e presidente da Câmara, Gustavo Henrique Saes  (PMN) apresentou a indicação nº 093/14, solicitando disponibilizar cursos de capacitação para os motoristas do transporte de alunos da rede municipal de ensino.

Os vereadores manifestaram o apoio à indicação e levantaram o debate sobre o custo de palestras realizadas pela administração municipal. Segundo o vereador Beto Dentista (PMN), a Prefeitura de Mandaguaçu pagou R$ 7.500,00 (Sete mil e quinhentos Reais), por uma palestra para apenas seis (06) secretários. O assunto também foi abordado nas falas dos vereadores Gustavo Saes (PMN) e Rosane Sanches (PDT).

Câmara aprova projeto para sinalização de áreas escolares

images (4)Na última segunda-feira (24), foi aprovado com unanimidade na Câmara Municipal de Mandaguaçu, o Projeto de Lei que determina a responsabilidade do Executivo Municipal para uma adequada sinalização de trânsito em todas as áreas escolares do município.
Segundo o autor, vereador Beto Dentista (PMN), o projeto tem como objetivo “proteger os estudantes, pais, professores e funcionários dos estabelecimentos de ensino; quer sejam esses municipais, estaduais ou mesmo particulares.”

No facebook, o vereador argumenta que “devido à falta de sinalização nas proximidades dos estabelecimentos de ensinos, muitas crianças e adolescentes ficam expostos ao risco de acidentes, visto que as instituições de ensino concentram um grande trânsito de veículos e pedestres.”

O projeto foi encaminhado ao Executivo, que pode aprovar ou vetar a proposta.

Vereadores visitam centros esportivos de Mandaguaçu; Estádio está em situação precária

Vereadores da Câmara Municipal de Mandaguaçu visitaram na manhã da última terça-feira (25), o Ginásio de Esportes Abelhão, o Estádio Municipal Luiz Lonardoni e o local onde será construída a Vila Olímpica.

Moradores reclamam do abandono dos locais. José Durlo (52), morador do município, destaca o abandono do Estádio Municipal. “Dá vergonha em ver isso tudo largado. A entrada parece que vai cair na cabeça da gente!”

Através do facebook, a Câmara Municipal apresentou a situação dos locais que são alvos de críticas da população. Segundo a assessoria da Câmara, o Estádio Luiz Lonardoni precisa de uma reforma e readequação urgente. Desde a entrada, pavimentação, alambrados, arquibancadas, vestiários, local para imprensa e bancos de reservas.

Quanto ao Ginásio de Esportes Abelhão, fechado há mais de 2 anos, a Câmara analisa que as obras de reformas e readequações estão em fase final, e informa que solicitará informações quanto aos recursos recebidos e investidos tanto da esfera federal bem como os recursos próprios do município.

Já no Projeto da Vila Olímpica, a Câmara informa que até o momento o que se observa é somente a terraplanagem e sistema de drenagem realizados, e que vai solicitar informações sobre os recursos liberados, o valor total dos recursos e o planejamento para conclusão da obra.

No facebook, a vereadora Rosane Sanches (PDT), disse que com a visita “podemos ver a falta que faz um bom planejamento para realizações de objetivos futuros.”

Dr. Gargantini confirma convênio do governo do Paraná para plantão do Hospital

sddefaultO médico José Antônio Gargantini, diretor do hospital São Lourenço de Mandaguaçu, confirmou hoje (19), em entrevista na Juventude FM, a conquista de R$ 45 mil reais por mês, a nível de estado, para custear o plantão do hospital de segunda a sexta das 22h as 7h. A informação é do jornalista Amaro de Oliveira.

No facebook, o jornalista informou que segundo Gargantini, por mais de 35 anos, o atendimento nesse horário, de segunda a sexta, foi custeado pelo hospital. Com o recurso elimina o risco do hospital fechar as portas em maio, como havia sido anunciado. O dinheiro virá por meio de um convênio, conquistado no governo do estado com apoio da Câmara Municipal de Mandaguaçu. Com a sequência do recurso disponibilizado pela prefeitura, de 25 mil reais, média/mês, para atendimento aos sábados, domingos e feriados e o convênio SUS, o hospital prestará atendimento 24 horas, com recursos públicos.

Dentro dos próximos 15 dias, representantes do governo do Estado devem assinar o convênio na Prefeitura de Mandaguaçu, que receberá o repasse mensal de R$ 45 mil. Por ser um recurso estadual, a prefeitura firmará outro convênio com o hospital para repassar o valor do governo do Estado.

Câmara de vereadores: Dr. Gargantini apresenta motivos para o fechamento do hospital

Há 3 meses, vereador requereu aumento de contrato com o Hospital São Lourenço em Mandaguaçu

MANDAGUAÇUEm outubro do ano passado, o vereador Beto Dentista (PMN), da Câmara Municipal de Mandaguaçu, enviou um requerimento ao prefeito Ismael solicitando um aditivo no contrato da prefeitura com o Hospital São Lourenço. Até ontem (22), o requerimento não teve resposta por parte do Executivo.

No requerimento que foi aprovado por unanimidade na Câmara, é destacada a possibilidade de fazer um aditivo ao contrato com o Hospital São Lourenço, para que passe a realizar atendimentos em casos especializados, tendo em vista uma grande demanda reprimida de consultas e exames, conforme relatório informado pelo Departamento de Saúde de Mandaguaçu.

No requerimento 109/13, do dia 07 de outubro de 2013, o vereador Beto Dentista justifica que “demora pelo atendimento (médico) é muito grande, o que agrava ainda mais a situação do paciente. Com esse aditivo os moradores terão uma opção de atendimento melhor e mais rápido.”

O FECHAMENTO

Desde a última segunda-feira (20) o Hospital São Loureço suspendeu a realização de partos de baixa complexidade pelo Sistema único de Saúde (SUS) por meio do programa estadual Rede Mãe Paranaense, e em maio, segundo a direção da unidade, a ameaça de encerramento total dos atendimentos pelo SUS e mesmo de encerramento das atividades é real. O anúncio foi feito por um dos proprietários do Hospital São Lourenço, o médico e ex-prefeito do município José Antônio Gargantini.

 

 

 

Vereador solicita estudos sobre aluguel social em Mandaguaçu

Na noite de ontem (02), na sessão da Câmara Municipal de Mandaguaçu, foi apresentada ao Executivo o requerimento de  Nº 213/2013, de autoria do vereador Eduardo Goffi Junior (PP). O vereador solicitou ao Executivo a realização de estudos quanto à viabilidade de instituição do aluguel social em Mandaguaçu.

O aluguel social, foi aprovado na terça-feira (27) na Câmara Municipal de Maringá. Na cidade canção, o benefício vai permitir à prefeitura alugar casas para famílias que estejam desabrigadas por situação de vulnerabilidade social, desastres naturais ou acidentes com obras de responsabilidade do governo. No requerimento do vereador de Mandaguaçu, Eduardo Goffi Junior (PP), o aluguel social também tem como objetivo atender as famílias que estejam desabrigadas por situações de vulnerabilidade social.

Câmara de Mandaguaçu requer à prefeito relação de salários de servidores e CC’s

Os vereadores da Câmara Municipal de Mandaguaçu discutira e votaram ontem (10), o requerimento nº 51/2013 do vereador José Roberto Mendes (Beto Dentista) solicitando ao prefeito Ismael uma relação completa e atualizada de todos os servidores públicos municipais, inclusive os cargos comissionados, contemplando a remuneração e respectivas gratificações e horas extras. O requerimento foi aprovado com unanimidade pelos vereadores.

Segundo o vereador Beto Dentista,a intenção é dar a transparência necessária da Administração Pública. “Precisamos entender a razão pela qual a folha de pagamento tem impedido a reposição das perdas com a inflação para os próprios servidores municipais, em especial aqueles que recebem menores salários e que aguardam desde o início do ano por isso.”