MANDAGUAÇU: Ladrões invadem chácara e furtam dois Play Station 2

Na tarde de ontem (10), por volta das 14h, criminosos invadiram uma chácara no Jardim Monte Alto em Mandaguaçu. Segundo Daro Pinelli, proprietário da chácara, os ladrões arrebentaram a cerca elétrica da propriedade e pularam um muro de 3 metros de altura. Os criminosos arrombaram uma janela das instalações da chácara e furtaram dois vídeo game Play Station 2.

Uma vizinha da chácara informou que três jovens foram vistos rondando o local poucos minutos antes da ocorrência.

Cadela ataca ladrão e evita roubo em Mandaguaçu

Uma cadela virou heroína em uma tentativa de roubo em Mandaguaçu. Na noite de ontem (10), um homem tentou invadir uma residência no jardim América, e ao tentar arrombar a porta da casa, foi atacado por uma cadela, da raça Pastor Alemão. Segundo a moradora, Naiele Caparroz, que estava na residência no momento do ocorrido, a cachorra de estimação atacou o bandido, que para se defender, pulou na piscina no jardim da casa.

O ladrão fugiu sem levar nada, antes da chegada da Polícia Militar. Segundo a moradora, é a terceira vez que a casa é alvo de ladrões.

Polícia apreende 17 motores em oficina de Mandaguaçu

A Polícia Civil apreendeu, na manhã desta terça-feira (10), 17 motores de caminhão emuma oficina mecânica localizada às margens da BR-376, na entrada de Mandaguaçu (a 20 quilômetros de Maringá). Segundo a polícia, ao menos dois deles estavam com a numeração adulterada. O dono da empresa e o filho dele foram presos em flagrante acusados do crime de receptação.

A apreensão e as prisões aconteceram durante a operação deflagrada em empresas revendedoras de peças automotivas usadas, conhecidas como “desmanches”. Além de Mandaguaçu, foram realizadas vistorias em 13 empresas de Maringá, em nenhuma delas foram encontradas irregularidades.

A empresa onde foram apreendidos os motores já foi alvo de outras investigações. Em dezembro passado, um caminhão roubado em Ponta Grossa foi localizado no pátio da oficina. Na ocasião, os investigadores também apreenderam dois chassis na chácara do proprietário. Em mês antes, o Gaeco apreendeu uma outra carreta no local.

A operação desencadeada por determinação do delelgado-chefe da 9ª Subdivisão Policial (SDP) de Maringá, Sérgio Luiz Barroso, mobilizou todo o efetivo da Seção de Furtos e Roubos e da Delegacia de Homicídios. “Embora Maringá não seja uma cidade de médio porte com número elevado de furtos e roubos de veículos precisamos manter a situação sob controle”, disse o delegado.

Além da Mandaguaçu, os policiais vistoriaram 13 empresas em Maringá, e em nenhuma delas foram encontradas irregularidades. O trabalho foi coordenado pelos delegados Paulo César da Silva, titular da Delegacia de Homicídios; Laércio Fahur, delegado operacional da 9ª SDP; Gustavo de Pinho Alves, responsável pelo 1º Distrito Policial; e Diego Elias de Freitas Rodrigues de Almeida, titular da Delegacia de Astorga.

O DIÁRIO

Passagem de Comando da Polícia Militar de Mandaguaçu

Nesta terça-feira (10), foi realizada na Câmara Municipal de Mandaguaçu uma solenidade de passagem de comando da Polícia Militar do subtenente Capitol ao 2° sargento Felipe, que assume a partir de agora, o comando da Polícia Militar de Mandaguaçu.

A cerimônia foi conduzida pelo chefe da Comunicação Social do 4° Batalhão, tenente Claudio Rocha.

MANDAGUAÇU: Parlamento Metropolitano discute saneamento básico

Vereadores do Parlamento Metropolitano visitando a Unidade de Tratamento de Esgoto da Sanepar em Mandaguaçu.

Na manhã de hoje (03), os vereadores que formam o Parlamento Metropolitano estiveram reunidos na Câmara Municipal de Mandaguaçu. Segundo o vereador de Mandaguaçu, Beto Dentista, na reunião foi apresentada a situação do saneamento básico no município. “Apresentei a situação desoladora do saneamento básico de Mandaguaçu, que em franco crescimento urbano, tem apenas 19% de cobertura de coleta de esgoto.”

Após a reunião, os membros do Parlamento Metropolitano visitaram a Estação de Tratamento de Esgoto da Sanepar, onde foram recebidos pelo Gerente da Unidade Regional de Maringá, Valteir Galdino da Nóbrega.

Carro pega fogo na Avenida Munhoz da Rocha em Mandaguaçu

Um carro pegou fogo, na madrugada de hoje  (01), na Avenida Munhoz da Rocha em Mandaguaçu, próximo ao Posto Triângulo. O Fiat Pálio, com placas de Maringá, ficou totalmente destruído. As chamas se espalharam por todo o veículo e a fumaça tomou conta da região. O  Corpo de Bombeiros foi acionado para o local e conteve o incêndio. Ainda não se sabe a causa do incidente.

 

Motociclista morre ao ser atingido por pickup na PR-552

Um motociclista de 17 anos que estava parado às margens da PR-552 morreu ao ser atingido por uma Fiat Strada em Ourizona (a 34 quilômetros de Maringá) no início da noite de segunda-feira (26).

Conforme a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) de Floresta (a 28 quilômetros de Maringá), o acidente ocorreu por volta das 18h, no km 8 da rodovia, entre Mandaguaçu e Ourizona. Os veículos envolvidos são uma pickup de placa de Mandaguaçu, que atingiu a Honda NXR 125 de placa de Ourizona, guiada por Diego Oliveira do Prado, de 17 anos, que estava estacionado em uma estrada rural às margens da rodovia.

O adolescente não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O corpo dele foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Maringá.

O DIÁRIO

Orar e fazer política

Quando Jesus chamou Herodes de raposa, quando silenciou diante dele, quando enfrentou Pilatos e o seu poder de procurador, quando teve pena do povo com fome e fez alguma coisa por ele, quando enfrentou os vendilhões do templo, quando contou parábolas que questionavam os religiosos do seu tempo, quando defendeu os pobres, quando questionou duramente os ricos, estava fazendo política. Opinou sobre os governantes, respeitou ou enfrentou, mostrou o papel de um grupo religioso, pensou no momento e nas dores do povo e ensinou os seus seguidores a servirem os outros.

O mesmo Jesus que ensinou a orar ensinou a servir e deixou claro que não veio para ser servido, mas para servir. Não quis dinheiro, nem fama, nem poder, mas quis ver a justiça acontecer já no seu tempo. Uma leitura atenta dos evangelhos mostra Jesus não fechado nem sectário e querendo melhorias para o seu povo. Não veio ao mundo apenas para orar e ensinar a orar. Não foi morto porque orava, mas porque enfrentou os donos do poder, porque exigiu justiça e propôs uma outra visão do ser humano e da religião do seu tempo.

Não foi um líder político, mas não foi também apenas um líder religioso. Foi irmão, foi Filho, foi libertador e amigo do povo. Mostrou Deus como Pai, mas mostrou o ser humano como irmão com direitos, especialmente os mais indefesos a que ele chamava de pequeninos.

Soa, pois estranho quando algum cristão afirme ser contra os religiosos se meterem com política, Não só podem como devem. A historia do cristianismo e de todas as religiões do mundo está marcada pela política, bem ou mal exercida. E vai ser sempre assim. Os religiosos sempre se meterão na política, inclusive os que desligam a televisão na hora da propaganda, ou preferem ir fazer um sanduíche ou fritar pipoca durante a fala do presidente ou de um candidato. A decisão de não querer nada com política já é uma decisão política. Omitir-se e deixar que qualquer um se eleja e qualquer grupo assuma o poder é uma escolha política. Se não é possível viver sem tal escolha então aprendamos a escolher e escolhamos direito!

Padre Zezinho – SCJ

Mandaguaçu registra mais um acidente com motocicleta na Munhoz da Rocha

Na tarde de hoje (16), por volta das 15h45, a cidade de Mandaguaçu registrou mais um acidente com motocicleta na Avenida Munhoz da Rocha. Celso dos Santos, de 38 anos, pilotava uma motocicleta quando colidiu com a rotatória da Avenida Munhoz da Rocha, próximo ao antigo Posto Abelhão. Segundo informações, com o impacto, Celso foi arremessado por cerca de 10 metros. A vítima recebeu os primeiros atendimentos e foi encaminhada pelo SIATE ao Hospital Universitário de Maringá.

Em Mandaguaçu, prefeitura pinta vaga de cadeirantes em lombada

10361391_760639970647155_8114651822920851427_nA vaga foi criada em frente ao Asilo São Vicente de Paulo em Mandaguaçu.
A pergunta é: Qual a acessibilidade para um cadeirante, uma vaga em uma lombada e sem rampa de acesso para a calçada?