blog

DIA DO MOTORISTA: Você refletiu sobre ele?

A Igreja Católica, no último domingo, 24, promoveu a bênção dos veículos por intercessão  de São Cristóvão. O Dia do Motorista é o tema do Artigo do mês de Julho, do Padre César Hipólito.

DIA DO MOTORISTA

O dia do Motorista é marcado em todas as paróquias com a bênção das chaves, dos motoristas e dos veículos. Sempre com a bênção vem um alerta: respeitar as leis de trânsito e os limites de velocidade. A bênção de Deus pressupõe a natureza humana, por isso, exige dos motoristas que eles também façam a sua parte, respeitando as leis criadas para regular o trânsito e os seus próprios limites.

O carro é considerado a extensão do corpo humano. Ouvimos esta frase já muitas vezes. E é por isso que muitos quando estão na frente de um volante expressam suas vontades conscientes e inconscientes, e abusam muitas vezes na certeza de que são capazes de dominar o carro. Este é o verbo: dominar. Achamos que somos capazes de dominar o carro mesmo ultrapassando os limites de velocidade e não respeitando as leis e pedestres. E quando advertidos muitos se exaltam, e são capazes de agredir com palavras e até mesmo fisicamente.

O veículo não é extensão do nosso corpo. Ele é um meio que a inteligência humana criou para ajudar a nos locomover mais facilmente. Por isso, o Vaticano criou os 10 Mandamentos do Trânsito:

1-      Não matar;

2-      A estrada deve ser uma forma de comunhão entre pessoas e não arma mortal;

3-      Cortesia e prudência o ajudarão a lidar com o imprevisto;

4-      Ajude o vizinho necessitado, especialmente vítimas de acidentes;

5-      Carros não deve ser uma expressão de poder e dominação, e uma ocasião de pecar;

6-      Convença os jovens e não tão jovens e não dirigirem quando não estiverem aptos;

7-      Apóie as famílias de vitimas de acidentes;

8-      Aproxime motoristas culpados e vítimas para propiciar o perdão;

9-      Na estrada, proteja os mais vulneráveis;

10-  Sinta-se responsável pelos outros.

Vamos fazer do trânsito um lugar de paz. Não vamos fazer dele um lugar de morte, de desentendimento, de desarmonia, de vingança, de competição. Todos têm os mesmos direitos. Vamos respeitar os de mais idade. Um dia também teremos a mesma idade deles, e vamos querer o mesmo respeito. O outro motorista não é nosso inimigo. Somos todos humanos e merecemos o respeito. Devagar. Vamos sair com antecedência. Vamos prever melhor o tempo, para não perder o tempo de vivermos esta vida.