jovem

Corpo de menina de Mandaguaçu é encontrado em Maringá

A Delegacia de Homicídios de Maringá (DH) identificou o corpo encontrado na tarde de quarta-feira (11), na zona rural da cidade. De acordo com a polícia, trata-se da adolescente Laís Caroline Rodrigues da Silva, 15 anos, que residia em Mandaguaçu (32 km de Maringá) e estava desaparecida desde o final de maio passado.

Diante do avançado estado de decomposição do cadáver, o reconhecimento só foi possível por meio de tatuagens que a vítima possuía em várias partes do corpo, além da estatura, cor da pele, cor e comprimento dos cabelos. No entanto, ainda serão realizados comparação digital e exame de DNA para oficialização.

O corpo da adolescente foi encontrado por volta das 16 horas, em meio a uma plantação de milho nas imediações da Estrada Guaiapó, zona norte de Maringá. Marcas de ferimentos comprovaram que a vítima foi morta a facadas.

A garota apresentava um corte na lateral esquerda da garganta e outro ferimento profundo na coxa, na altura da virilha direita. O maxilar inferior estava deslocado, provavelmente em decorrência de um murro. O cadáver estava nu, em decúbito dorsal, com as pernas abertas, situação que reforça a suspeita de abuso sexual. A vítima vestia apenas um par de meias, tipo soquete, de cor branca. As roupas e calçados não foram localizados.

Laís também usava um anel no dedo anelar da mão esquerda e outros dois no dedo anelar da mão direita. Ela tinha uma tatuagem nas costas, próxima da nádega; uma flor vermelha na panturrilha direita e três estrelas grandes e várias pequenas no lado esquerdo do abdome. Havia ainda outra tatuagem no ombro direito que não foi possível definir devido às condições da pele, que já estava enegrecida.

De acordo a polícia, Lais desapareceu na noite de 31 de maio, após ir a Maringá em companhia da irmã, de 16 anos. O plano das meninas era ir a uma boate, mas ao chegar no centro da cidade Lais teria se distanciado, avisando que iria comer um lanche. Desde então, não foi mais vista. Até o final da tarde de ontem, a DH não tinha pistas que pudessem esclarecer a autoria do crime.

O DIÁRIO

Mais um adolescente morre afogado em Mandaguaçu

Na tarde de hoje (10), um adolescente de 14 anos morreu afogado em uma represa no município de Mandaguaçu. O fato ocorreu no bairro Moreschi em uma represa próxima do pesqueiro Rufato. O adolescente, Mikael Vitor Gonsalves, morreu ao tentar atravessar a represa. Segundo informações de testemunhas que estavam no local, ao chegar no meio da represa, Mikael começou a afogar-se.

Os jovens que estavam no local tentaram salvar Mikael, e buscaram por ajuda. O corpo do adolescente só foi encontrado após duas horas de busca. É a segunda morte por afogamento em menos de 10 dias em Mandaguaçu.

No último dia 2 de janeiro, um adolescente de 14 anos também morreu afogado em Mandaguaçu. O fato ocorreu em um fundo de vale no Recanto dos Ipês.

Adolescente de 14 anos morre afogado em Mandaguaçu

Um adolescente de 14 anos morreu afogado no início da tarde desta quinta-feira (2), no Recanto dos Ipês, em Mandaguaçu.

Segundo o Corpo de Bombeiros, Éric Alan de Freitas brincava com um amigo em um fundo de vale, quando mergulhou e se afogou. Populares chegaram a retirar o adolescente da água antes da chegada dos bombeiros e da ambulância de suporte avançado.

Os socorristas tentaram reanimar o garoto com massagem cardíaca por cerca de uma hora, porém sem sucesso, conforme informou os bombeiros.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Maringá.

O DIÁRIO